Ravenous Mob prepara 2018 cheio de novidades e lançamentos. Confira na matéria abaixo:

A banda mineira de Heavy/Thrash, Ravenous Mob, planeja um ano de 2018 repleto de novidades importantes e com vários lançamentos envolvendo a música, merchandising e tour.

O primeiro passo foi dado em 2017, após o lançamento do EP “Unholy Secrets”, as músicas foram disponibilizadas apenas em formato digital e estão disponíveis gratuitamente nas principais plataformas de Streaming do mundo.

 

Já para 2018, o passo tomado foi recrutar de volta o ex-guitarrista e fundador do grupo, Ewerton Melo, o músico além de refazer todas as guitarras do novo álbum, conseguiu equilibrar o peso e a técnica com o outro guitarrista Lucas Lima.

 

O processo de criação, que ficou por pouco tempo parado, já está com sua maior parte finalizado, faltando apenas alguns ajustes e masterização oficial. O grupo também informou que o novo registro irá conter nove faixas e todas com assuntos relevantes sobre temas diversos, porém corriqueiros do dia a dia da sociedade.

Em breve, capa, single, tracklist e vídeo clipe, serão trabalhados de forma intensa pelo grupo. O material do novo álbum, que ainda não teve seu nome revelado, será lançado primeiramente em formato físico e posteriormente digital.

Ravenous Mob é formada por:

Michael Almeida – Vocal

Lucas Lima – Guitarra

Ewerton Melo – Guitarra

Filipe Zimmermann – Bateria

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/Ravenous.Mob/

Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/ravenous-mob/

Anúncios

Disaster Cities e Grindhouse: noite de estreias em São Paulo

Bandas do cast da Abraxas tocam nesta sexta, 24, no Estúdio Costella

          Arte: Rafael Panegalli

Apontado como um dos mais requisitados da capital paulista, principalmente entre as bandas do cenário alternativo, o Estúdio Costella recebe nesta sexta-feira, 24, dois nomes da nova geração e que pertencem ao cast da Abraxas: o Disaster Cities, que faz neste evento a sua estreia em palcos, e a Grindhouse, em processo de gravação do primeiro full length. Os shows começam a partir das 20 horas e o ingresso tem preço camarada: R$ 20.

Formada em 2017 no eixo São Paulo-Santa Catarina, aDisaster Cities enfim realiza o primeiro show para tocar os três primeiros singles, “Right Next to you“, “Brave New Heart” e “Death Blues“, lançadas no segundo semestre do ano pela Abraxas nas principais plataformas de streaming, além de outras inéditas. 
Sem fronteiras e sem limitações sonoras, o power trio formado por Matheus Andrighi (guitarra/voz), Rafael Panegalli (baixo/voz) e Ian Bueno (bateria) aproxima o stoner do hard rock, o grunge ao blues, e provarão agora em palco porque devem figurar em listas de fim de ano como uma das grandes sensações do rock nacional. Ouça os dois últimos singles aqui: https://ONErpm.lnk.to/DisasterCities


Grindhouse é a mais nova banda do selo da Abraxas. O experiente quarteto Leandro Carbonato (voz e guitarra), Roger Marx (baixo), Luiz Natel (guitarra) e Gustavo Cardoso (bateria) já abriu para as gringas Red Fang, Mars Red Sky e Atomic Bitchwax e é reconhecido pela sonoridade explosiva e autêntica, combinando elementos de Black Sabbath e Fu Manchu, embalados à aura punk

Nesta sexta, eles tocarão pela primeira vez uma das músicas que estará no debut, em processo de gravação no próprio Estúdio Costella (com supervisão de Gabriel Zander) e previsto para os meses iniciais de 2018. 

SERVIÇO

ABRAXAS APRESENTA DISASTER CITIES E GRINDHOUSE NO ESTÚDIO COSTELLA 

Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/161817121079813/

Data: 24 de novembro de 2017 (sexta-feira)

Horário: 20 horas

Local: Estúdio Costella

Endereço: rua Aimberê, 01258-020, São Paulo/SP

Ingresso: R$ 20

Confira o vídeo clipe para a faixa de “Say My Name (Satan 666)”, da banda Flashover

Mais uma novidade liberada pelos brasilienses do Flashover, o clipe da música “Say My Name (Satan 666)”, o segundo vídeo oficial disponibilizado pela banda em seu canal oficial do YouTube, antecedendo o lançamento do aguardado disco “Souls Consumed By War”.


O disco novo está quase para ser liberado, faltando apenas a entrega da empresa que está cuidando da prensagem do material físico.

Confira o clipe de “Say My Name (Satan 666) no link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=vxLVFBQOD-4

 

Flashover é formada por:

Itazil jr – Vocal/Guitarra

Fernando Cesar – Guitarra/Vocal

Tiago Lustosa – Baixo

Jôsefer Ayres – Bateria

Mais informações:

Facebookhttps://www.facebook.com/Flashover-Thrash-148979088800269/

Documentário sobre a história e os bastidores da banda Burnkill está sendo preparado

Com três anos de estrada, a banda mineira Burnkill já tem várias histórias para contar e compartilhar com seus fãs. Para tanto, o grupo vem preparando um mini-documentário com a intenção de explanar tudo que já se passou nestes três anos de história do Burnkill, período em que a banda se tornou um dos nomes mais promissores do Thrash/Death Metal nacional.

Além de divagar sobre sua história, a banda, atualmente formada por Antony Damien (vocais), Lucas Maia (guitarras), Pedro Hoffmann (contrabaixo) e Anderson Lima (bateria) mostrará entrevistas com seus integrantes, influências, processo de composição, bastidores e também detalhes sobre o novo trabalho do grupo, que já está sendo montado.

A intenção do Burnkill é trazer o fã para mais perto da banda, mostrando a eles como é a rotina do grupo, juntamente com a realidade acerca de como é difícil sustentar uma banda no meio underground

O documentário será dividido em vários episódios que serão lançados a cada semana, sendo que o primeiro episódio tem previsão de lançamento para o dia 02 de dezembro. Tudo será divulgado no novo canal oficial do Burnkill no Youtube, que também está sendo preparado. Uma semana antes, a banda divulgará um vídeo que servirá de prévia para o documentário.

Formada em 2014 na cidade mineira de Pouso Alegre, o Burnkill se destacou no cenário de Metal Extremo nacional graças ao sucesso do lançamento de seu debut, Guerra E Destruição, mostrando um Death/Thrash Metal agressivo e visceral, cantado em português.

ACOMPANHE O BURNKILL

Facebook:
https://www.facebook.com/burnkillofficial/

Roadie Metal Press:
https://roadie-metal.com/press/burnkill/

https://www.youtube.com/watch?v=QZjHVQvrhhk

Morcrof – ” Codex Gnosis Apokryphv:Porta Ex Solis Svrsvm Aqvilonem” (2015) 

A banda de Black Metal, Morcrof é um dos grandes nomes do metal extremo nacional. Há 25 anos no cenário underground, possui inúmeros trabalhos e em 2015 a banda lançou o single “Codex Gnosis Apokryphv: Porta Ex Solis Svrsvm Aqvilonem“.

O single contém 2 faixas, onde a primeira, “Prealvdivm: Aperite Portae“, é uma instrumental lúgubre, bem atmosférica que prenuncia a excelente “Portae Ex Solis Svrsvm Aqvilonem“. 

A faixa começa pesada, com uma bateria marcante e riffs rápidos. Seu refrão possui uma pegada épica, marcado por linhas de contrabaixo criativas e harmonias de teclado que preenchem a atmosfera Dark acompanhadas pelos vocais que transitam entre o lírico e o agressivo.


                        Membros :

Tom Kantele-Vaino – Vocais 
Pétros Nilo – Guitarras e Teclado 
R’Bressan – Guitarras 
Paullus Moura – Contrabaixo e Vocais 
R’Herton – Bateria 
                           Faixas :

01 – Prealvdivm:Aperite Portae 

02 – Portae Ex Solis Svrsvm Aqvilonem 

Ficção científica inspira registro de estreia do Galactic Gulag

To The Stars By Hard Ways é rock psicodélico instrumental direto de Natal/RN

Os riffs enigmáticos e pesados logo nos primeiros segundos de ‘Home‘, a primeira música do álbum To The Stars By Hard Ways, anunciam que a viagem pelas outras quatro músicas trarão vibrações diversas num rock instrumental misturado à psicodelia, space rock, rock n’ roll, progressivometal. No disco de estreia, a Galactic Gulag apresenta um grandioso experimento sonoro, que a Abraxas Records lança nas principais plataformas de streaming e já disponível em https://onerpm.lnk.to/GalaticGulag.  

Também inspirado em quadrinhos, cinema underground e teorias da conspiraçãoTo The Stars By Hard Ways é a trilha sonora do Galactic Gulag, um planeta onde todos são condenados a trabalhos forçados até a morte por desgosto. A premissa, sem dúvida, torna a audição ainda mais envolvente, mas cada música, individualmente, carrega uma energia única que demonstra o poder criativo e o espírito de jam session do quarteto de Natal (Rio Grande do Norte), formado por César Silva (bateria), Gabriel Dunke (baixo), Breno Xavier (guitarra) e Pablo Dias (guitarra solo). 

Formada em 2015, a Galactic Gulag se move por meio da espontaneidade e desejos do inconsciente dos integrantes, mas cujo produto final – as cinco longas músicas de To The Stars By Hard Ways – é rigorosamente lapidado, recheado de detalhes, climatizações, nuances de samplers e nenhuma lacuna sonora. Tem a ver com a busca da banda pela perfeição: no início de cada ensaio, o quarteto realiza uma jam para exercitar a repetição de riffs, apurar os arranjos e os solos mais longos. 

Com o álbum lançado, é hora de ganhar o universo na primeira turnê entre-mundos e se apresentar quantas vezes e em quantos lugares diferentes forem possíveis! Dentre os shows realizados pela Galactic Gulag, destaque para a participação no prestigiado Festival DoSol, na edição de 2016. 

Matakabra anuncia seu próprio festival para o lançamento de seu novo EP “Marginal”

Uma das maiores revelações pernambucana do Death Metal moderno, MATAKABRA, acaba de anunciar a realização de seu primeiro festival o “MTK Fest” para promover o lançamento digital do segundo EP “Marginal”, que sucede o aclamado “Prole” (EP) lançado em 2016.

Após a grande repercussão do primeiro EP na mídia especializada, o que garantiu a abertura de portas, dividindo palco com grandes nomes do metal nacional como Project46NervochaosTorture Squad e participando de grandes festivais pelo Brasil: Mosh Pit Never Die (RJ), Sexta Rock (CE) e Brasinha Core (RN) e por fim a “Prole Maldita Tour”, com mais de 20 shows em 07 estados da região Nordeste. 

Para o lançamento de “Marginal” (EP) resolveram realizar tal evento para impulsionar o movimento underground local e promover o próprio trabalho no melhor estilo “faça você mesmo”.

Tracklist:

1. Ogum (Intro)

2. No Açoite

3. Mordaça

O “MTK Fest” será realizado no Estelita, no dia 26 de novembro, em Recife (PE) e conta com um line up composto por tradicionais bandas do metal extremo pernambucano: MatakabraPandemmy e Decomposed God.

Quem comparecer ao evento concorrerá a sorteio de dois descontos de 50% em tatuagens, promovido pelo baterista da banda MATAKABRATheo Espíndola’. O primeiro sorteio será realizado no inicio do evento e o segundo no final.

Serviço:

MTK Fest – Laçamento do Marginal [EP]

Shows: Matakabra (PE), Decomposed God (PE), Pandemmy (PE).

Local: Estelita (Av. Saturnino de Brito, 385, Cabanga, Recife)

Data: 26/11 (Domingo)

Horário de abertura da casa: 16h

Ingresso: R$ 15 (antecipado), R$ 20 (na porta) e R$ 40 (consumo revertido)

Ponto de venda: Disco de Ouro – disponível apenas o ingresso do tipo promocional ao valor de R$ 15 (não é aceito cartão para compra de ingresso no ponto de venda).

Censura: 18 anos.

Evento oficial do festival no Facebook:https://www.facebook.com/events/1408674019251776/

Menores de idade com 16 e 17 anos podem entrar no evento acompanhados por um responsável legal (pai, mãe, avós ou irmãos), ou então portando autorização devidamente preenchida e autenticada em cartório, em duas vias. Para solicitar modelo de autorização, basta solicitar por inbox na página do Estelita no Facebook.
Contato: matakabra.contato@gmail.com

Links relacionados:

https://www.facebook.com/matakabra/

https://www.instagram.com/matakabra/

https://matakabra.bandcamp.com/releases

https://www.youtube.com/channel/UCYGsQF4-mf03hDnV-zPVYXA

Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/cangacorockcomunicacoes/

Fonte: Cangaço Rock Comunicações

Gods & Punks repercute sucesso do debut Into the Dunes of Doom

Álbum está disponível em serviços de streaming e em formato CD

            Foto: Victor Mancebo​

Apenas um mês após lançado em serviços de streaming e em formato físico (CD), “Into the Dunes of Doom”, o primeiro full length do Gods & Punks, recebeu somente críticas positivas da mídia brasileira e estrangeira, que destacaram principalmente a capacidade da banda carioca em apresentar composições que fundiram com precisão os gêneros stoner, doom e progressivo a partir de andamentos bem sacados e muitos riffs. As músicas do disco também funcionaram ao vivo e a repercussão veio na mini turnê realizada entre os meses de outubro e início de novembro.

 

Unânime quanto à relevância do trabalho do Gods & Punks na ainda em formação cena stoner nacional, as resenhas divergiram, no entanto, sobre os destaques do álbum. “Achei muito legal que o pessoal diversificou ao apontar as suas músicas favoritas. Ouvi todas sendo apontadas como favoritas em algum momento. A receptividade foi muito melhor do que a gente esperava, tanto em resenhas quanto opiniões de pessoas que ouvimos”, comenta o vocalista Ale Canhetti.

 

A volta aos palcos com material novo também promoveu sentimentos exaltados à banda, que é completada por Pedro Canhetti, Rafael Daltro (guitarra), Danilo Oliveira (baixo) e Arthur Rodrigues (bateria). “Agendar a mini turnê do disco foi muito mais trabalhoso que gravar ele. Foi muito bom tocar as músicas pro pessoal, elas foram super bem recebidas e nossos melhores shows foram nesse tempo”, destaca o vocal.

 

Na opinião de Canhetti, a música de “Into the Dunes of Doom” que melhor funciona ao vivo é “Subatomic Wormhole”. “O peso dela ao vivo é outra coisa. Em termos de contagiar o público, acho que seria ‘Mushroom Cloud’. Quando a gente toca Mushroom, eu costumo sair do palco e falar com o pessoal, beber uma água etc., e eu sempre fico observando as pessoas nesse momento, e vejo elas bem animadas”.

 

O entusiasmo do sucesso imediato de “Into the Dunes of Doom“, disponível em CD e online pelo esforço da banda junto às gravadoras Abraxas, Dinamite Records e Red House (Chile), animou o quinteto a já pensar em novas composições, e consequentemente, um novo álbum que deve trazer novas referências musicais ao stoner progressivo.  “O plano é lançar o próximo disco no primeiro semestre do ano que vem. Já começamos a compor e queremos fazer algo diferente. Dunes teve muito prog, muito stoner. Vamos pegar o núcleo do nosso som, que a gente apresentou no EP, e misturar com outras influências tipo doom, thrash, space etc. A gente não quer deixar a bola cair, além disso, nos divertimos muito compondo”, enfatiza Canhetti.


Gods & Punks – Into the Dunes of Doom
(Abraxas/Red House/Dinamite Rec.)
Ouça aqui:
https://onerpm.lnk.to/GodsAndPunks


1. Dunes of Doom (05:31)

2. Civilization (06:59)

3. Rise from the Sand (00:54)

4. Signs of Life (03:57)

5. Mushroom Cloud (04:16)

6. Subatomic Wormhole (06:03)

7. The Encounter (14:01)

Todas as músicas compostas por Gods & Punks 
Todas as letras escritas por Alexandre Canhetti 
Mixado por Arthur Rodrigues 
Masterizado por Andre Leal e Kleber Mariano no Estúdio Jukebox 
Gravado ao vivo no Estúdio MATA (RJ) em 29 e 30 de julho de 2017

Matakabra – “Prole” (EP) (2016) 

“O casamento realizado pelo poder econômico entre o Estado e a mídia gerou incontáveis frutos. Uma prole maldita que se reproduz a cada noticiário, capa de jornal e narrativa mórbida da rádio matinal”.

A banda pernambucana Matakabra surgiu em 2015 e no ano seguinte, lançaram seu primeiro EP, Prole, trazendo pancadaria das boas, com sua sonoridade inspirada em gêneros como o Black Metal, Thrash e o Deathcore criando um trabalho brutalmente cativante. 

As letras cantadas em português realçam a mistura de fúria e dor, principalmente na faixa de abertura, “Executado”, onde o vocal de Rodrigo Costa vai de um gutural grave à timbres rasgados em linhas vocais viscerais, casando perfeitamente com o ritmo frenético e explosivo da faixa.  

O peso continua em “Pesadelo”, com destaque para os arranjos de guitarra. Fernando Marques e Blico Paiva conduzem as 8 cordas com maestria, ditando o andamento da música através de riffs ora rápidos, ora cadentes e cheios de groove.

“Prole” nomeia o EP,  tem um arranjo muito bem trabalhado e mostra a banda numa química espetacular.O peso brutal aliado a técnica do grupo ficam em bastante evidência. O destaque aqui fica por conta das linhas de contrabaixo de Rafael Coutinho e a bateria certeira de Theo Espindola, além da participação de Bruno Saraiva nos teclados.

A excelente arte da capa ficou por conta do Felipe Vaz e para a produção a banda adotou a filosofia do faça você mesmo.


Músicas:

1.  Executado  

2. Pesadelo 

3. Prole 

Membros :

Voz: Rodrigo Costa

Guitarras: Fernando Marques e Blico Paiva

Baixo: Rafael Coutinho

Bateria: Theo Espindola

Participação: Bruno Saraiva

Carnal Desire: confira o vídeo clipe da faixa “Cabeça de Baixo”

Carnal Desire libera seu mais novo vídeo clipe. Filmado e dirigido por Lucas Siqueira da 20Age Produções, o clipe apresenta os músicos ao vivo executando a música “Cabeça de Baixo”.

A banda da baixada santista é um dos nomes fortes do estilo Horror/Sexy Metal no país, nesse ano já liberou outro clipe oficial em março para a música “Chupeta Zumbi“, também dirigida por Lucas Siqueira.

Confira o clipe de “Cabeça de Baixo”:

https://www.youtube.com/watch?v=yk83wcjBv-c

 

Carnal Desire é formado por:

Tarso Wierdak: Guitarra/Voz
André Monteiro: Baixo
Vítor MV: Bateria

 

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/carnaldesireband