Arquivo da categoria: Groove

Fatal Scream – “From Silence to Chaos” (2016)

Da cidade de Ribeirão Preto/SP, a banda Fatal Scream lança seu debut, “From Silence to Chaos”.

Sendo uma banda relativamente nova, idealizada em 2012, e que está lançando seu primeiro trabalho com tamanha qualidade, a banda inicia sua carreira chegando com os dois pés na porta.

Sua sonoridade é uma mistura bem dosada de estilos como o Thrash, Power e o Heavy Metal, o que resulta em um trabalho com peso, técnica e dinâmica na dose certa.

Os riffs encorpados e a cozinha densa destacam essas características, acompanhados pelas fortes melodias do poderoso vocal de Carol Lima, grande destaque desse álbum.

Faixas como “Killer Wolf”, com seu peso e refrão pegajoso, “Before The Judgement”, a qual soa como um clássico atemporal e “Betrayer”, agressiva e cheia de groove mostram que a banda caminha com bastante segurança dentro dos estilos citados.

Outro ponto forte nesse trabalho é a produção sonora. O trabalho feito por Rômulo Felício, no Under Studio, possui clareza e naturalidade entre o equilíbrio de cada timbre sem perder o peso e a agressividade sonora da banda.

O único ponto fraco, mas não menos importante, é o material gráfico.

A capa está interessante, mas no interior do encarte as letras estão espremidas, algumas legíveis e outras de difícil visualização.

Numa era onde o download gratuito reina, acho que as bandas (principalmente da cena underground) deveriam investir um pouco mais na qualidade de seu produto final, não desmerecendo a parte gráfica e tornando a, assim, um atrativo a mais.

Carol Lima (Vocal)

Diego Aricó (Guitarra)

Rodrigo Hurtiga Trujillo (Baixo)

Carlos Lourenço (Bateria)

José Roberto Cardoso (Guitarra)

Anúncios

Concept of Hate – “Black Stripe Poison” (2015)

Banda de Santo André, formada em 2009 e que tem a proposta de soar tão pesada quanto o sentimento de ódio (daí o nome Concept of Hate).

A banda passou por algumas formações desde que foi criada, mas posso afirmar que em seu EP, “Black Stripe Poison”, o grupo mostra uma excelente química.

Eles não definem um gênero específico para seu som, mas entre as 4 faixas de seu EP fica evidente a forte influencia de vertentes mais extremas como Death e Thrash Metal.

Há bastante peso com andamentos cadenciados e muito groove como na faixa título, a qual mostra essas características de forma balanceada.

Na segunda faixa, “In Human Nature”, sobressai a técnica e agressividade do Death Metal numa pegada Old School Bem na linha do Morbid Angel. O excelente trabalho entre baixo e bateria torna esta, a minha favorita.

Pantera e Slayer são influências que tornam-se evidentes na excelente “Chaospiracy”. Destaque para o vocal agressivo e encorpado de Flávio  Giraldelli.

“Sanity is Not an Option” é outra ótima faixa, viciante, sintetiza todas as características da banda. Ela tem um pouco de Speed Thrash, um pouco de groove cadenciado e com riffs que me lembram alguma coisa do Running Wild em seu álbum “Under Jolly Roger” e também, algo das palhetadas de Jon Schaffer o que denota qualidade e uma elaboração rica ao som do Concept of Hate.

Atualmente a banda trabalha na gravação de seu álbum de estréia, então podemos aguardar mais um ótimo trabalho na cena nacional.

No Trauma – “Viva forte até o seu Leito de Morte” (2016)

“O No Trauma, banda do Rio de Janeiro, foi fundada em 2011. Lançando no ano de 2012 a single intitulada “eis a minha mão” que foi a primeira aparição pública de expressão, alcançando uma abrangência relevante e de grandes resultado pra banda. Mas logo em 2013 a banda entrou em um processo de reestruturação completa, um Hiato não declarado. Esse foi um período de reorganização, criação e recrutamento.

A grande retomada foi por meio do lançamento da violenta e enérgica música VIVA FORTE com clipe, em Maio de 2015, a Banda carioca No Trauma redefine seu estilo e atualiza a pegada, pondo novamente o pé na estrada ao encorpar a nova imagem reestruturada.”

O primeiro álbum do grupo, “Viva Forte até o seu Leito de Morte”, traz uma banda altamente pesada e cheia de groove. Apresentando bastante qualidade em suas músicas, a banda conseguiu muitas criticas positivas em seu debut.

Ao mesclar tantos elementos, tais como Metalcore, Groove, Hardcore e Djent, eles conseguem se destacar com certa originalidade em seu som e isso tudo e reforçado pelas letras em português.

Hosmany Bandeira desfere vocais viscerais e cheios de fúria ao mesmo tempo que aplica um certo drama ao transitar entre vocais limpos e rasgados.

Marvin Tabosa é aquele tipo de baterista que aplica sua técnica com bastante precisão em conformidade com o que a música pede no momento, pavimentando todo o caminho para o restante da banda.

Johnny Boy completa esse trabalho de pavimentação ao mesmo tempo em que se contrapõe à guitarra, criando linhas competentes cheias de densidade.

Tunninho Silva é um guitarrista de mão cheia, que em certos momentos satura (de forma positiva) a música com sua metralhadora de riffs e mostra muita competência e coerência na hora de aplicar sua técnica.

“Viva Forte até o seu Leito de Morte” é um trabalho sem meio termo, você o ama ou o odeia, e que certamente ressalta a imensa qualidade e diversidade que a cena nacional vem demonstrando possuir.